sexta-feira, 30 de junho de 2017

O que não te contaram sobre o serviço público

E ae galera!

Lendo vários blogs e seus comentários, nesses tempos de crise, vejo muita gente estudando para concurso público, no entanto, olhando apenas para o lado bom das coisas que o emprego público proporciona, geralmente motivados pela propagandas de cursinhos e professores.

De fato, o emprego público, possui boas vantagens sim. Só que não é um mundo cor de rosa como muita gente pinta. Como sou funcionário público, resolvi escrever esse post falando sobre o lado não tão bom do serviço público, coisa que quase ninguém fala.

Esse post antecederá o post que falarei sobre o como fui aprovado e minha caminhada até a aprovação.

Antes que pensem que sou um fracassado de barriga cheia, sou feliz no cargo que ocupo e pretendo o exercer até a IF, esse post tem a intenção de alertar a galera que tá nessa luta concursística, a ficar com os pés no chão.


Concurso Público é um caminho onde não importa o quão forte
você pode bater, mas o quanto aguenta apanhar.


Então comecemos pelo que acredito serem as vantagens do emprego/concurso público:
  • Estabilidade no emprego:
    •  Talvez hoje a maior vantagem do serviço público, mesmo em tempo de crise seu emprego estará seguro. Alguns podem dizer que a possibilidade de demissão do servidor existe, eu digo que é muito remota, pois estados mesmo quebrados como RJ e RS não demitiram servidores para amenizar as despesas.
  •  Salário bom "garantido":
    • É uma vantagem questionável no caso de Estados e Municípios, pois hoje temos muitos exemplos de que servidores concursados que não estão recebendo corretamente. Já no caso do serviço público federal, considero uma boa vantagem,onde a União pode imprimir dinheiro para pagar o pessoal. É lógico que a consequência disso é inflação. Certeza que na Venezuela, vulgo Venezueira, os servidores estão recebendo certinho.
  •  "Desapego" do serviço e a volta das férias:
    •  Uma das melhores vantagens, o simples fato de que no final do expediente você pode "desligar" do trabalho e ir para casa sossegado é muito bom. E no caso das férias também, você sair por 30 dias e voltar e ver as suas coisas/situação empregatícia do mesmo jeito também é excelente, te dá muita paz mental.
Porra Ligo, só isso de vantagem?
Existem outras vantagens sim, mas ao meu ver são secundárias e inerente a alguns cargos.

E agora o que ninguém te contou:
  •  Você não tem FGTS
    • Mesmo o FGTS rendendo uma merda, faz falta. O motivo pelo qual retiraram o FGTS do servidor era que a aposentadoria do mesmo seria integral. Agora já sabemos que a aposentadoria integral para os novos servidores não existe mais e sem FGTS para essa galera.
  •  Sua bunda também estará na reta
    • Caso o servidor erre em algo que traga prejuízo ao ente público, esse mesmo ente pode cobrar o ressarcimento dos valores do servidor, ou seja, seu CPF vai ter que pagar a conta. Já na iniciativa privada caso o funcionário cause prejuízo a empresa, o máximo que pode acontecer a ele é ser demitido.
  •  Congelamento de Salário
    • Todos os servidores estão sujeitos a isso. Dependendo de como anda a economia o governo pode realizar o congelamento. Como no Brasil o histórico é de inflação alta, você estará sujeito a ver seu salário a ser corroído.
  •  Falta de estrutura para o trabalho
    • Sim pessoal, isso realmente existe no serviço público. O poder público não consegue sequer comprar uma caneta decente. Já presenciei casos onde 2 servidores tiveram que revezar o uso de um computador. Outro exemplo clássico são as escolas públicas, hospitais públicos caindo aos pedaços.
  •  Politicagem
    • Uma das coisas mais fodas que existem no serviço público. Você pode ser o melhor técnico em alguma área, com pós-doutorado nessa área, mas a decisão que realmente importa é de seu superior de cargo comissionado que não entende patavina do assunto, que na maioria das vezes irá ignorar o seu parecer master foda de técnico que você levou 10 dias para produzir.
  •  Filhadaputagem
    • Chefes imediatos fdp's que levam o crédito pelo seu trabalho, colegas invejosos, colegas que não produzem, enfim, o que acontece na iniciativa privada também acontece no setor público.
  •  Dificuldade extrema nas remoções de servidores
    • Esse é um ponto de muita dúvida para quem estuda para concurso, assumir um cargo longe de casa e depois tentar voltar via remoção. Sinto muito, isso é difícil para caralho, quando não é difícil demora mais de 5 anos para uma remoção nesse sentido. Já soube de casos onde servidores entram em depressão quando são lotados em cidades sem atrativos nenhum, como nos casos de fronteira terrestre (Receita Federal e Polícia Federal). Então, caso seja o seu interesse em voltar via remoção esqueça, agora se tiver coragem, muita paciência e espírito aventureiro vá em frente.

Então galera, esse post não é para desestimular o estudo para concurso, apenas para servir de alerta. Concurso público ainda vale muito a pena!

Se você tem alguma dúvida sobre o assunto, pergunta aí nos comentários ou no formulário de contato.

Bons investimentos e trades a todos.

Abraços!

16 comentários:

  1. Vou me inscrever em um concurso público que abriu edital recentemente. É a nível estadual, para cargo de nível médio.

    O salário é legal, bem maior que o meu atual. Uma pena que só tem 1 vaga e o resto vai ser pra cadastro de reserva.

    Vou encarar isso mais como uma experiência (nunca prestei concurso), pra saber como funciona... Se rolar de eu passar ou ir pra cadastro de reserva, lucro! Senão, ganhei experiência. Há a possibilidade de ter que ir pra outra cidade, mas é tudo dentro do meu estado e só cidades de 100 mil habitantes pra cima.

    Vamos ver o que vai ser... :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Wannabe,
      Show de bola! Tem que aproveitar esse fato do seu estado ter boas cidades.
      Eu recomendo muito se vc quer entrar no mundo dos concursos, a ler mais sobre o assunto, cargos e disciplinas cobradas para encontrar o cargo que deseja e que satisfaz o seu perfil. Antes de começar os estudos de fato.
      Abraço!

      Excluir
  2. Também sou funcionário público, de baixo escalão, porém com salário razoável para a cidade em que vivo.

    Há muitas generalizações sobre serviço público por parte de quem não conhece os bastidores do mesmo.
    Há quem diga que funcionário público não trabalha, entre outras coisas do genêro. O que acaba sendo injusto com uma parte considerável dos servidores que em muitos casos estãosem receber reajustes reais a muitos anos e tem plano de carreira (quando tem) completamente fora da realidade.
    Um ponto positivo que eu considero é o fato de não se depender de ninguém para entrar no serviço público via concurso. Por mais difícil que seja nesses casos não é necessário Q.I (quem indica) dando possibilidade de emprego a pessoas que não tem convivência social com pessoas bem relacionadas, vamos dizer assim.
    Por mais que hajam criticas na admissão por meio de concurso, o concurso não leva em conta aparência, religião, escola em que o candidato estudou, estado civil entre outros apectos. O que de certa forma o deixa mais democrático.
    Mas sim há os pontos negativos como em toda profissão, politicagem talvez seja o pior.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gde comentário Anon!

      O concurso público é a vingança dos justos! Onde só depende de você para conseguir o tão sonhado cargo.
      Abraço!

      Excluir
  3. as desvantagens que vc enumerou no serviço, em sua maioria, também existem da iniciativa privada.

    sobre o fgts, acho que é a única vantagem real. O problema é estar atrelado ao RGPS.

    abç!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E ae Scant!

      É nesse ponto que eu queria chegar. Concurso público é bom, mas não é tão diferente da iniciativa privada. A galera pensa que dps que passar no concurso, vai trabalhar em um Google da vida. Só que a realidade é bem diferente.
      Te adicionei ao meu blogroll.
      Abraço!

      Excluir
  4. ligo,
    excelente post!
    fico no aguardo de vc compartilhar como foi sua caminhada para a aprovação...
    abraço,
    PD7

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu PD7!

      Já estou trabalhando nesse post!
      Tmj! Abraço!

      Excluir
  5. Sou servidor do judiciário do RS. To numa cidadezinha muito pequena, em que se tem dificuldade até de pegar sinal do celular. Convivo com chefes que não fazem nada e com juíza que só vai no fórum pra fazer audiência. Além disso, jamais ocorrem elogios e reconhecimento, mas quando tu erra, ela te chama lá na sala de audiências e te cobra na frente de todos (não existe essa noção da iniciativa privada de bok senso e motivação), assim como, uma vez que o sistema é mto grande e burocrático, se tu for genial ou um merda, não fsrá diferença nenhuma. Não tem fgts e nem aposentadoria integral há anos, o que exige planejamento. Meu cargo é baixo e nós carregamos os de cargo alto. Não há promoções/perspectiva de promoções e etc.... mas a pior coisa pra mim é que será sempre aquele cargo com aquele mesmo serviço diário pra sempre... como tu não sabe como será o emprego antes de ser chamado no concurso, é algo perigoso, pq se perde mto tempo estudando para depois nem saber se vai gostar ou não

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcio,

      Vc acabou de mitar nesse seu comentário! Essa é a realidade de 90% do serviço público.
      De fato, para a galera que está estudando é altamente recomendável a conhecer o dia a dia do cargo que pretende entrar.
      Abraço!

      Excluir
  6. Pois é Ligo. A galera esquece que as tarefas, no serviço público, via de regra, são burocráticas, repetitivas e sem espaço para muitas inovações.
    Depois, mesmo ganhando um salário maior, acaba um funcionário frustrado e que trabalha mal pra caramba.

    Excelente post.
    Abc

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Excelente comentário FPI!

      Como o comentário do Marcio acima, essa tb é a realidade do serviço público, no meu setor de trabalho no mínimo temos 2 servidores frustrados como citou.
      Concurso público também exige um perfil adequado a essas rotinas mais burocráticas.
      Abraço!

      Excluir
  7. Apenas uma sugestão, mude a cor do blog para algo mais suave de ler, é muito ruim ler o texto com o fundo preto e texto branco.

    No mais, existem vantagens e desvantagens nos dois lados. Já trabalhei no público e tive que lidar com equipamentos muito antigos, falta de investimento, espaço, politicagem (e muita), porém com uma pressão e exigência muito baixa, vários feriados e pontes que ofereciam uma boa qualidade de vida fora do serviço. Hoje no privado volto pra casa pensando nos problemas do trabalho e mal consigo relaxar final de semana por causa da pressão do serviço, embora esteja ganhando mais.

    Bom post, abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Anon!

      Você tocou num ponto muito importante. A relação qualidade de vida/salário, que tb é diferente em cada perfil. Tive um colega de trabalho que sempre reclamou do marasmo do serviço público, sentindo falta da correria da iniciativa privada.

      Abraço!

      Excluir
  8. Ligo,

    O que tu acha daquela lei onde o servidor publico pode ser desligado caso não esteja rendendo?

    Bom ou ruim para o servidor/sociedade?

    Abraços do BnA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então BnA, eu acho uma boa iniciativa. Desde que em cada setor se tenha um parâmetro bem definido acerca do que é um bom rendimento ou não, o que na minha opinião, para certos setores será de difícil implantação.
      Sem dúvidas é bom para a sociedade, aumenta a eficiência em toda a máquina pública. A sociedade tem que ter o retorno dos impostos, e não o servidor ser servido pela sociedade.

      Abraço!

      Excluir